AgronegócioPolítica

Codevasf investe R$ 400 mil em usina fotovoltaica do Distrito de Irrigação Bebedouro

É a primeira vez que a Companhia investe em fonte de energia sustentável num projeto de irrigação; com economia de R$ 140 mil por ano, o investimento tem retorno estimado em menos de três anos.

O Distrito de Irrigação Bebedouro (DIB), em Petrolina, sertão do São Francisco, passa a ser um exemplo de crescimento sustentável. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), através da 3⁠ª Superintendência Regional investiu no local R$ 400 mil com a instalação da primeira usina fotovoltaica de um projeto público de irrigação. O equipamento, que atende a estação de bombeamento (EB2), gera uma economia de R$ 140 mil ao ano.

“Vamos ter a honra de inaugurar o primeiro investimento público em uma usina solar projetada para atender aos projetos de irrigação da Codevasf. Essa obra de grande relevância, benenficiando a Estação de Bombeamento – EB2, localizada no distrito de irrigação de Bebedouro, em Petrolina”, disse o superintendente da 3ª SR da Codevasf em Petrolina, Edilázio Wanderley.

A usina fotovoltaica conectada na subestação da Estação de Bombeamento 2 será controlada pelo Distrito de Irrigação de Bebedouro por aplicativo que faz o monitoramento da máquina em tempo real. A energia limpa e de qualidade é gerada mediante equipamentos de última geração fornecidos pela Codevasf. A usina conta com 294 painéis solares de 455W, com potência total de 120KW pico.

Com a economia proporcionada pelo fornecimento energético via usina fotovoltaica, a Codevasf estima retorno no investimento em menos de três anos. Economizando também na conta de água, o agricultor terá a possibilidade de fazer investimentos em outros setores da produção.

foto divulgação

“Com a instalação dessa usina, estamos garantindo mais efetividade para o trabalho desenvolvido pelo Distrito de Irrigação, levando melhorias para os produtores. A economia proporcionada por essa usina de energia solar proporciona uma diminuição no preço da água que o produtor paga. Isso, sem sombra de dúvidas, é uma economia para o Distrito. O produtor vai usar o recurso que pagava na energia para investir em áreas que eles identifiquem como prioritárias”, avaliou Edilazio Wanderley.

A geração de eletricidade a partir de painéis solares tem emissão zero de gases de efeito estufa ou que podem poluir a atmosfera. Além disso, a energia solar reduz de modo significativo a dependência de combustíveis fósseis, como carvão, petróleo e gás natural. Isso ajuda no decrescimo dos impactos negativos associados à extração e queima desses recursos. A usina fotovoltaica instalada pela Codevasf segue no caminho para promover a independência energética e contribuir para a transição global para fontes de energia mais limpas e sustentáveis.

Modernização do Bebedouro

Além da instalação da usina fotovoltaica, a Estação de Bombeamento do Distrito de Irrigação de Bebedouro também recebeu uma série de melhorias. A Codevasf investiu na troca de todos os cabos de força, instalação de um novo painel de acionamento de motores preparado para futura automação, além da reforma da Subestação de 225KVA.

“O investimento em fontes de energias renováveis reflete diretamente na promoção da sustentabilidade ambiental. A humanidade convive com o desafio de promover desenvolvimento gerando o mínimo de impacto possível no planeta”, concluiu o superintendente Edilázio Wanderley. (com assessoria de comunicação)

Tags

Cinara Marques

Página do Portal Tribuna Nordeste que visa mostrar notícias diárias da região com foco nos estados de PE, BA e PB, Vale do São Francisco, Petrolina/PE, Juazeiro/BA e o que for importante como informação para o Brasil e o mundo. Acesse tribunanordeste.com.br e fique sempre bem informado. Mande sua sugestão no 81 9 9251-9937 ou [email protected] .

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LUMOS
%d blogueiros gostam disto: